Como funciona o óleo CBD? O guia completo para entender o CBD no corpo humano

maio 27, 2019 31 min de leitura

Como funciona o óleo CBD? O guia completo para entender o CBD no corpo humano

Os canabinóides são produzidos naturalmente no corpo e são importantes para a homeostase. A sua ausência do corpo afeta seriamente a nossa saúde e humor. Pesquisadores mostraram a importância do CBD para a manutenção das funções corporais normais.

O sistema endocanabinóide único percorre todo o nosso corpo e tem vários receptores ligados canabinóides para que o CBD possa ser introduzido na sua corrente sanguínea.

Neste artigo, abordaremos os principais assuntos a seguir para ajudá-lo a entender como o CBD afeta o seu corpo:

  1. O que é o sistema endocanabinóide?
  2. Como é que o óleo CBD afeta o nosso sistema endocanabinóide?
  3. Qual é a dosagem ideal de CBD?
  4. Porque é que todos deveriam tomar o óleo CBD
  5. O óleo CBD realmente funciona?
  6. Qual a faixa etária que deve tomar o óleo CBD?
  7. Razões pelas quais não está a sentir o efeito do CBD
  8. Posso usar o óleo CBD em alimentos e bebidas?
  9. Conclusão

1. O que é o sistema endocanabinóide?

what is the endocannabinoid system

O sistema endocanabinoide - ou ECS em resumo - é responsável por regular o equilíbrio na resposta imune do nosso corpo, comunicação entre células, metabolismo, memória, sono, apetite, digestão, fome, humor, controlo motor, função imunológica, reprodução e fertilidade, prazer e recompensa, dor e regulação da temperatura.

Apesar do papel integral que este sistema assume, até meados da década de 1990, permaneceu uma parte desconhecida das funções do corpo humano. O sistema foi nomeado após a planta que inspirou a sua descoberta.

O sistema endocanabinóide é importante para a sua saúde e equilíbrio, mas a sua importância só recentemente se tornou totalmente compreendida pela comunidade médica. É através deste sistema que os canabinóides naturais do óleo CBD interagem com o nosso corpo e desencadeiam os seus muitos efeitos benéficos. Por causa de como isso afeta a forma como os nossos corpos funcionam, um sistema endocanabinóide saudável é essencial e é vital que aprendamos como mantê-lo.

O sistema endocanabinóide é composto de vários mecanismos integrados:

  • Enzimas responsáveis pela criação e destruição de canabinóides.
  • Sites receptores nas células para receber canabinóides.
  • Endocanabinóides em si (compostos semelhantes a canabinóides que são naturalmente produzidos no corpo humano).
  • Estes mecanismos são predominantemente responsáveis pela comunicação dentro do corpo para melhor regular várias respostas biológicas.

Uma das principais questões levantadas nesses primeiros estudos foi se o corpo produz ou não seus equivalentes naturais aos compostos descobertos anteriormente chamados fitocanabinóides, como o THC e o CBD, encontrados na planta de cannabis. A resposta acabou sendo positiva - na forma dos endocanabinóides anandamida e 2-AG, que são como os dois proeminentes análogos ao THC e ao CBD. Com o entendimento de que nós humanos criamos nossos próprios canabinóides, a porta para desconstruir o propósito deles foi aberta.

Endocanabinoides como resposta

Os endocanabinóides são criados em resposta a necessidades dentro do sistema fisiológico maior e são usados para as funções reguladoras do corpo. Eles atuam em células pré-sinápticas para controlar o volume no qual os sinais de comunicação são enviados. É assim que os endocanabinóides afetam a duração e a intensidade da ampla gama de processos fisiológicos sob seu controlo.

Embora o sistema endocanabinoide esteja ligado a vários processos importantes e esteja concentrado no cérebro, no sistema nervoso, e órgãos reprodutivos, não afeta regiões do cérebro que controlam a função cardíaca e pulmonar. Essa característica é uma das principais razões pelas quais não ocorrem overdoses fatais de canabinóides.

Como funciona o sistema endocanabinóide?

How does the endocannabinoid system work?

Sempre que há desvios da homeostase nas funções do corpo, o sistema endocanabinóide é ativado e começa a responder de acordo, sintetizando endocanabinoides, que atuam como neurotransmissores.

Quando o corpo cria neurotransmissores para o sistema endocanabinoide, são captado por receptores canabinóides especializados, que se situam na superfície das células. Estes receptores são encontrados numa ampla gama de regiões fisiológicas, como em:

  • O sistema imunológico
  • Órgãos e glândulas
  • tecido conjuntivo
  • O cérebro (mais significativamente)

Como uma chave que se encaixa numa fechadura, os endocanabinóides interagem com esses receptores e transmitem informações sobre mudanças nas condições para iniciar uma resposta, com o objetivo de ajudar o corpo a alcançar a homeostase, ou equilíbrio, apesar das influências externas.

Os sítios receptores do sistema endocanabinóide incluem as variantes dos receptores CB1 e CB2, que respondem diferentemente a vários canabinóides. Os receptores CB1 são mais prevalentes no sistema nervoso central e estão ligados aos seguintes benefícios:

  • Modulação de stresse e ansiedade
  • Aumento do apetite
  • Náusea diminuída
  • Equilíbrio do sistema imunológico
  • Inibição de tumores

Os receptores CB2 são encontrados principalmente em células do sistema imunológico e parecem dominar no combate à inflamação e danos ao tecido. Algumas células podem conter os dois tipos de receptores, cada um responsável por uma função diferente.

Existem dois principais endocanabinóides - 2-araquidonoilglicerol (2-AG) e anandamida (AEA).

2-AG é considerado um agonista completo dos receptores CB1 e CB2. Isto significa que este se liga e se encaixa bem dentro de ambos os receptores para ativá-los para estimular uma resposta fisiológica.

A anandamida é considerada um agonista parcial de ambos os receptores, porque, enquanto se liga e ativa os receptores, não se encaixa bem dentro deles e subsequentemente não desencadeia uma resposta fisiológica tão poderosa (Parcher, Batkai, & Kunos, 2006).

Uma vez que a função que se desviava da homeostase retorna ao equilíbrio e os endocanabinóides já não são necessários, a terceira parte do sistema - as enzimas metabólicas - decompõe-se e degrada-as.

A amida hidrolase de ácidos graxos (FAAH) degrada a anandamida e a monoacilglicerol lipase (MAGL) decompõe 2-AG. Ao eliminar os endocanabinóides, o sistema endocanabinoide “desliga” os sinais moleculares e termina qualquer atividade fisiológica que tenha estimulado.

Como é que o sistema endocanabinoide afeta a sua saúde?

How does the endocannabinoid system affect your health?

Desde a descoberta do sistema endocanabinóide e as suas partes, os pesquisadores trabalharam para entender melhor como é que o sistema endocanabinoide pode ser usado terapeuticamente para:

  • Diminuir a dor
  • Combate ao cancro
  • Prevenir doenças neurodegenerativas
  • Promover a saúde geral

No geral, a pesquisa indica que o sistema endocanabinoide ajuda a garantir que os sistemas imunológico e nervoso central do corpo estejam a funcionar corretamente. Encontrar formas de modular a atividade do sistema endocanabinóide abre caminhos para um conjunto surpreendentemente diferente de doenças crónicas e distúrbios (Pacher e Kunos, 2013).

Por exemplo, evidências indicam que a estimulação dos receptores canabinoides pode ajudar na deleção de memórias traumáticas antigas e proporcionar benefícios clínicos em doenças relacionadas à idade associadas à inflamação cerebral (Ruehle et al, 2012) (Marchalant, et al., 2008). Esta lista também inclui condições difíceis como Parkinson, esclerose múltipla e cancro.

Memória

Há também evidências de que o sistema endocanabinoide pode auxiliar na eliminação de memórias antigas (Ruehle et al, 2012). A extinção das memórias aversivas é importante para o progresso dos pacientes com PTSD e no condicionamento comportamental para aqueles com ansiedade crónica. Ao permitir que os pacientes esqueçam lembranças dolorosas, podem redefinir as suas respostas de stresse e ansiedade a certas experiências e criar uma reação mais positiva.

Apetite e Peso

A cannabis tem uma capacidade bem conhecida para aumentar o apetite. No entanto, como os endocanabinóides são usados internamente para o controlo do apetite, os agonistas inversos do receptor CB1 podem ser usados para combater a obesidade, bloqueando o desejo de comida do corpo (Pagotto et al, 2005). O oposto pode ser conseguido estimulando o apetite daqueles que sofrem de síndrome do desperdício e permitindo-lhes ganhar peso (Kogan e Mechoulam, 2007).

Finalmente, os endocanabinóides também regulam o metabolismo e ajudam a controlar a transferência de energia através de células, garantindo o uso ideal dos alimentos que aceitamos.

Ansiedade

No mundo de hoje, é uma realidade comum que o ciclo natural de ansiedade e resposta física não pode ser desligado devido à constante exposição a stressores. Como os canabinóides afetam a resposta glandular do corpo ao stresse contínuo para regular e moderar a resposta, o sistema endocanabinoide tem implicações na forma pela qual os humanos modernos processam o stresse a longo prazo e outros gatilhos duradouros de ansiedade (Akirav).

Função imunológica e inflamação

Além disso, os endocanabinóides promovem a função imunológica adequada para permitir um bem-estar geral maior. O papel que desempenham na homeostase imune impede a “ativação espontânea da função das células imunes”, ajudando a prevenir a inflamação e, possivelmente, até mesmo resultando em doenças neurológicas (Pandey et al, 2009).

Como é que os canabinóides do óleo CBD funcionam com o sistema endocanabinóide?

À medida que os ciêntistas aprendem mais sobre o sistema endocanabinoide, também exploram o papel potêncial que os canabinóides derivados da cannabis, como o THC, o canabidiol (CBD), o cannabinol (CBN), e outros poderiam desempenhar no apoio ao sistema.

Os canabinóides imitam o comportamento dos endocanabinóides e interagem com os receptores canabinóides para aumentar o sistema endocanabinóide. À medida que os canabinóides interagem com os receptores canabinóides, eles estimulam várias respostas fisiológicas.

O THC, o reconhecido composto psicoativo encontrado na marijuana medicinal, ativa os receptores para provocar uma resposta química. É considerado um agonista dos receptores CB1 e CB2, porque se liga diretamente aos receptores e os ativa. O THC tende a favorecer os receptores CB1, porque se adapta muito bem a eles e, portanto, é capaz de estimular uma forte reação fisiológica.

Quando o THC reage com os receptores CB1, é isso que causa o conhecido "drogado” sentimento da marijuana. O THC também ativa diretamente os receptores CB2, mas é considerado um agonista parcial e, portanto, não provoca uma resposta fisiológica tão forte.

O CBD provoca alterações químicas, bloqueando os receptores. Tende a ter baixa afinidade para os receptores CB1 e CB2 e, ao contrário, age como um antagonista indireto dos agonistas. Isso significa que o CBD fica imperfeitamente dentro dos receptores, não os ativando, mas evitando que outros mensageiros químicos, como o THC, se liguem a eles.

À medida que continuamos a aprender mais sobre o sistema endocanabinóide, também aprenderemos sobre o potencial dos compostos ativos da cannabis (como THC, CBD e CBN) para serem usados terapeuticamente.

Porque devo adicionar canabinóides do óleo CBD ao meu corpo?

Uma teoria sobre como o sistema endocanabinoide relaciona-se com a nossa saúde geral é a síndrome da deficiência endocanabinóide proposta, ou CECD, uma condição na qual algumas pessoas não conseguem gerar endocanabinóides suficientes (Smith e Wagner, 2014). Esta teoria, originalmente proposta pelo pesquisador E.B. Russo em 2004, postula que a deficiência pode ser a causa de muitos distúrbios autoimunes, incluindo enxaquecas, fibromialgia e IBS (Russo, 2004).

Modulando o sistema endocanabinóide (Kaur, Ambwani, & (Singh, 2016), várias doenças e condições poderiam ser extinguidas, incluindo:

Um dos principais obstáculos para a aceitação e uso de cannabis e seus canabinóides ativos na medicina é a preocupação com o abuso. No entanto, esta questão não surge em várias abordagens possíveis para a regulação do sistema endocanabinoide:

  • Quando um antagonista do receptor CB1 é aplicado.
  • Quando a produção ou transporte de endocanabinóides é alterada.
  • Quando um agonista não psicoativo para o receptor CB2, como o CBD, é usado para resultados terapêuticos (Pacher e Kunos, 2013).

Phytocannabinoids, como o THC da cannabis ou o CBD concentrado no cânhamo, afetam obviamente o sistema endocanabinóide. No entanto, também foi demonstrado que os fitocanabinóides não psicoativos de outras plantas, e até mesmo outros compostos como terpenos e flavonóides, são captados pelos receptores nos nossos sistemas endocanabinóides.

Porque pequenas doses de fitocanabinóides podem estimular para que o organismo crie mais naturalmente os endocanabinóides e os seus receptores, pode ser possível reforçar a sensibilidade de nossos sistemas nativos com suplementos canabinóides regulares.

No geral, ainda é preciso fazer uma pesquisa significativa para entender melhor o impacto do sistema endocanabinóide na nossa saúde geral e como a suplementação da nossa produção natural de endocanabinoides com canabinóides à base de plantas pode desempenhar um papel terapêutico significativo na nossa saúde. No entanto, extensos estudos iniciais mostram um grande potencial para o uso deste sistema vital em benefício da saúde do paciente.

Encontramos este vídeo, que ilustra como o sistema endocanabinóide funciona pode ser útil para sua compreensão da importância do sistema de sinalização. 

2. Como o óleo CBD afeta nosso sistema endocanabinóide/h2>

How CBD oil affects our endocannabinoid system

O CBD está a ganhar destaque nos dias de hoje por causa dos seus benefícios potenciais. A fim de entender como o CBD é tão eficaz na prevenção de algumas doenças, é preciso primeiro ter uma compreensão do sistema endocanabinóide humano. O sistema endocanabinóide é o lugar onde todo o trabalho de CBD é feito. Este sistema é a parte do corpo que é responsável pela maioria dos processos vitais do corpo, incluindo o sistema imunológico, sistema nervoso central, sistema digestivo, memória e aprendizado. O sistema endocanabinóide gerencia e controla as respostas naturais do corpo. No entanto, o sistema pode enfraquecer devido a lesões externas ou doenças. É nesse ponto que o CDB pode ajudar fortalecendo as funções do sistema endocanabinoide.

O sistema canabinóide endógeno ECS contém um número de células e moléculas que se espalham por todo o corpo, incluindo o cérebro, tecidos conjuntivos, órgãos, células do sistema imunológico e glândulas. Pesquisas mostram que o sistema endocanabinoide pode ser afetado pelos canabinóides externos, como o CBD. De acordo com os Institutos Nacionais de Saúde, o sistema endocanabinóide pode ser manipulado por fontes externas como CBD, a fim de tratar uma série de doenças médicas.

Efeitos do CBD no sistema endocanabinoide

O sistema endocanabinóide consiste nos receptores canabinoides que estão espalhados por todo o corpo. O receptor canabinóide 1 CB1 é encontrado em abundância no sistema nervoso central, enquanto o receptor canabinóide 2 CB2 é encontrado no trato gastrointestinal, nas células imunológicas e no sistema nervoso periférico. Esses receptores são responsáveis ​​por gerenciar várias funções no corpo que incluem a função imunológica, dor, sono, humor, memória, digestão, fertilidade e controle motor.

Estes são os canabinóides do corpo que ocorrem naturalmente, mas às vezes o sistema endocanabinóide natural é perturbado e não funciona da forma ideal. Aí vem o papel do CBD, o CBD não se encaixa ou liga aos receptores CB1 e CB2, pelo contrário, estimula as funções de ambos os receptores. Devido a essa interação, os receptores CB1 tornam-se mais ativos e funcionam eficientemente em diferentes partes do corpo. Como o THC se liga aos receptores e produz elementos psicoativos, o CBD, por outro lado, provou ser o modulador alostérico negativo do receptor CB1. Isto significa que o CBD pode inibir o potencial psicótico do THC, modificando o receptor CB1.

O segundo principal receptor canabinóide, o receptor CB2, responsável por tantas funções, também é uma razão para o surgimento da inflamação. Enquanto o CBD tem um efeito positivo no receptor CB1 e estimula as suas funções, o CBD tem um efeito negativo no receptor CB2, o que significa que, ao usar o CBD, o receptor CB2 enfraquece a sua eficiência. As qualidades anti-inflamatórias do CBD vêm devido a este mecanismo, mas a pesquisa mostrou que o efeito é minúsculo a ponto de ser insignificante. Algumas pessoas ainda perguntam como o CBD pode resultar em efeitos positivos no sistema endocanabinoide quando afeta indiretamente o receptor CB1 e o receptor CB2. Bem, os resultados da CDB derivam tanto dos efeitos indiretos sobre o sistema endocanabinóide quanto da pleiotropia, que é o potencial do CBD para influenciar uma ampla variedade de todos os sistemas do corpo.

Efeitos indiretos do CBD

O CBD tem dois outros efeitos no sistema endocanabinóide: modifica a atividade das enzimas e proteínas e a concentração de anandamida que é o canabinóide natural.

Considerando a influência do CBD nas enzimas, muitas vezes esquece-se que o corpo não contém apenas os receptores e neurotransmissores, mas também as enzimas que regulam todo o mecanismo. O sistema endocanabinóide tem a enzima chave da amido hidrolase de ácidos gordos (FAAH). A FAAH é a enzima que quebra o funcionamento da anandamida e a enfraquece, enquanto o CBD é conhecido como um inibidor da FAAH. Isto significa que o CBD não permite que a FAAH trabalhe de maneira eficiente e enfraquece, resultando no aumento da concentração de anandamida. Isto leva ao impacto positivo do sistema endocanabinóide. O CBD não afeta diretamente a anandamida e também é um fraco inibidor da FAAH, portanto os seus efeitos não podem ser totalmente atribuídos ao sistema de enzimas.

Outro efeito indireto do CBD está na proteína de ligação a ácidos gordos (FABP). Estas proteínas são responsáveis pela ligação, no caso do sistema endocanabinóide, liga-se à anandamida da sinapse e transporta-a para fora da sinapse, onde é decomposta ou metabolizada pela FAAH. Assim, o CBD inibe a ligação da FABP à anandamida, em vez disso, atrai a FABP e a leva a um lugar eficiente, resultando em menor metabolismo da anandamida e aumentando seus efeitos no sistema.

O CBD também tem outros efeitos no corpo. Por exemplo, o CBD liga-se ao receptor da proteína G, conhecido como TRPV-1, que medeia a temperatura corporal e as percepções de dor e inflamação. O CBD também é usado para ativar os receptores de serotonina e também pode inibir o gene ID-1, que causa vários tipos de cancro.

Um sistema endocanabinóide saudável não apenas administra e controla os processos internos do corpo, mas também afeta o comportamento social de uma pessoa. Age como uma ponte entre a mente e o corpo e os canabinóides influenciam a relação de uma pessoa com seu ambiente externo. O bom funcionamento do sistema endocanabinóide é crucial para um corpo e mente saudáveis. Se houver uma deficiência de canabinóides no sistema, essa deficiência pode ser removida pelo CBD.

3. Qual é a dosagem ideal de CBD? 

cbd optimal dosage

A alegação de que os ingredientes orgânicos e ervas podem ser tomados em qualquer quantidade, porque são inofensivos é um grande equívoco entre muitas pessoas, apesar das advertências regulares de vários especialistas de saúde. O fato dos elementos orgânicos encontrados na medicina ou nos produtos serem completamente naturais não os torna completamente livres de efeitos secundários.

Tudo - seja natural ou não - tem o seu próprio conjunto de benefícios e desvantagens em termos de dosagem alta e baixa, que precisa ser cuidadosamente considerado antes de ser consumido. Isto é verdade mesmo no caso da água.

Não deve beber 10 litros de água ou corre o risco de morrer de danos cerebrais.

Com a ajuda da crescente conscientização e uso da tecnologia da informação, muitas pessoas começaram a consultar profissionais para consumir os componentes naturais apenas para ter certeza sobre os seus possíveis efeitos. Enquanto por outro lado, muitas pessoas ainda estão confusas sobre o assunto e precisam ser educadas antes que seja tarde demais.

O CBD é um daqueles ingredientes orgânicos que ganharam mais popularidade nos últimos anos do que qualquer outra coisa.

Os seus infinitos benefícios e efeitos ajudam no tratamento de numerosas doenças
tornaram o seu uso popular.

Portanto, é essencial entender a importância da sua dosagem
ideal para que o público-alvo permaneça consciente dos efeitos secundários indesejados.

O que é CBD e os seus benefícios?

CBD significa canabidiol e é produzido naturalmente pela planta de cannabis. 

A planta também tem outros elementos que não têm efeitos favoráveis sobre o corpo humano, enquanto o CBD é conhecido por ser benéfico como tratamento médico para uma série de condições, incluindo doenças crónicas e graves.

É mais provável que seja consumido na forma do óleo que é feito na combinação de CBD misturado com óleo orgânico, provavelmente azeite.

A principal razão para o rápido crescimento da popularidade do CBD é o número
de questões médicas que este pode ajudar a resolver. Abaixo estão alguns dos benefícios conhecidos do CBD, que mostra quão eficaz pode ser para o corpo humano.

  1. O CBD ajuda-o a livrar-se das dores crónicas no corpo que, de outra forma, levam meses, às vezes anos, para tratar com remédios prejudiciais.
  2. O CBD é conhecido por ser eficaz no tratamento de condições mentais perturbadas, como depressão e ansiedade.
  3. O CBD provou ser útil para prevenir e combater o cancro de forma limitada.
  4. Os efeitos do CBD são considerados altamente benéficos na extinção de distúrbios neurológicos complicados, como Alzheimer, problemas de sono e esquizofrenia, etc.
  5. O tipo grave de doenças da pele, como o eczema, também pode ser solucionado com a ajuda do óleo CBD, sem causar efeitos secundários significativos.
  6. Até agora, o CBD já extinguiu um grande número de doenças crónicas que ajudaram o elemento natural a obter o tipo certo de atenção do público-alvo.

O CBD tem muito mais a oferecer aos seus consumidores regulares por manter um estilo de vida saudável. No entanto, todos esses benefícios podem ir pelo ralo se as instruções adequadas não forem seguidas quanto à dosagem adequada.

Qual é o papel da sua dosagem para tratamento?

Como mencionado acima, muitos consumidores de CDB ainda não estão informados sobre a sua dosagem correta, que é necessária para produzir os efeitos apropriados. Há uma série de artigos disponíveis sobre as informações básicas sobre o CBD, os seus benefícios e outros aspetos, no entanto, muitos deles não têm informações suficientes sobre a sua dosagem ideal.

Aqui estão algumas dicas a seguir, considerando a melhor dosagem de CBD para extinguir a doença.

  1. O peso corporal
    Assim como qualquer outro medicamento, a dosagem de CBD também é decidida de acordo com o peso corporal do paciente. Isto é devido à razão que cada indivíduo tem diferentes níveis de capacidade e tolerância para os medicamentos que tomam, então é melhor deixar o corpo reagir à quantidade correta dos ingredientes naturais para alcançar resultados efetivos.

    /> Por exemplo, uma abordagem é usar uma dosagem de CBD de 6mg no máximo para cada 5 kg (10 libras) de peso corporal.
  1. A intensidade da doença

    A gravidade da doença também desempenha um papel importante na produção do resultado desejado para a dosagem correta de CBD. Isto significa que quando a dor é severa e tem estado lá por um longo período então a dosagem de CBD será relativamente alta já que doenças com uma longa história levam tempo para serem cuidadas imediatamente.

    Da mesma forma, os distúrbios neurológicos e outras condições mentais também devem ser seguidas com a mesma filosofia, tendo em mente que qualquer coisa tomada em quantidade excessiva pode causar danos a partes do corpo saudáveis.
  1. Comece com uma dose baixa

    Este é um padrão universal de consumo de medicamentos, naturais ou não-fitoterápicos. Comece com uma dose baixa e aumente gradualmente. Por exemplo, uma pessoa que pesa moderadamente de acordo com a sua idade pode tomar cerca de 50 mg de CBD uma vez por dia.
    Esta dose pode ser aumentada se a doença não for completamente extinta no prazo máximo. Neste caso, pode aumentar-se a dose para duas vezes por dia com um pequeno aumento na potência também.
  1. Consulte sempre um médico especialista

    Consultar um médico especialista que detenha conhecimento completo sobre o produto natural e tenha uma experiência bem-sucedida de lidar com pacientes que já melhoraram das suas respetivas doenças é o melhor e último recurso para se ter uma ideia sobre a dosagem ideal de CBD.

    Portanto, certifique-se de se manter informado sobre as pequenas e grandes preocupações relacionadas ao componente natural para excluir as hipóteses de contratempos. Encontrar a melhor dosagem de CBD não é nada complicado. De fato, pode ser facilmente decidido por uma pessoa sem instrução, com base nos fatos acima mencionados, para aproveitar ao máximo os elementos totalmente naturais presentes no óleo CBD.

4. Porque é que todos deveriam tomar o óleo CBD

why everyone should take cbd oil

O uso do óleo CBD foi legalizado em muitos países por causa dos seus muitos benefícios medicinais. No entanto, o óleo CBD só pode ser usado para fins medicinais, mas não para uso recreativo.

Muitos pesquisadores mostraram a importância do óleo CBD para a manutenção das funções corporais normais (até funciona para animais). Todos sabemos que os canabinóides são produzidos naturalmente no corpo e são importantes para a homeostase. Esta é a razão pela qual os médicos sugerem que devemos tomar regularmente óleo CBD. Aqui estão alguns dos benefícios que obterá incluindo o óleo CBD na sua rotina.

Alivia a ansiedade

Há muitas pessoas que sofrem de stresse e essa condição geralmente leva à ansiedade. Verificou-se que a maioria dos jovens sofre de ansiedade por causa do stresse do trabalho, estudos ou problemas de relacionamento. Tomar o óleo CBD pode ajudá-lo a lidar com condições stressantes. Este ajudará a acalmar os seus sentidos para que possa pensar adequadamente e encontrar a solução para o problema, em vez de se stressar com isso.

Curar a dor crónica

Um dos maiores benefícios do óleo CBD é que pode ajudar a curar a dor. Existem certas substâncias químicas no CBD que se ligam aos receptores de dor no corpo e causam a sua inibição. Verificou-se que a maioria das pessoas que sofrem de dor crónica encontrou alívio após a utilização do óleo CBD. E, se não sofre de qualquer dor, o óleo CBD irá protegê-lo de quaisquer condições dolorosas.

Aqui estão diferentes questões em que o óleo CBD é eficaz:

  1. Lombalgia
  2. Dor crónica
  3. Dor na artrite

Parar o crescimento bacteriano

Verificou-se que o óleo CBD possui certas propriedades antibacterianas. Isso irá ajudá-lo a controlar o crescimento de bactérias no corpo. Existem várias bactérias más em que atacam o corpo e causam um desequilíbrio das funções normais. Com a utilização do óleo CBD, pode controlar os efeitos negativos das bactérias. No entanto, é importante que mantenha a sua dosagem, porque uma dosagem alta pode levar à destruição de boas bactérias e afetará a digestão e outras funções importantes do corpo.

Melhore a memória e a concentração

Por muitos anos, as pessoas associaram o CBD aos efeitos psicóticos conhecidos como altos. No entanto, verificou-se que a principal razão pela qual ficamos elevados é devido à alta concentração de THC. O CBD que é extraído do cânhamo é puro e não possui vestígios de THC. Esta é a razão pela qual não terá que lidar com nenhum efeito negativo como:

  1. Psicoactividade
  2. Ansiedade
  3. Paranoia
  4. Alucinações

Isto significa que a sua concentração não será afetada. Ele irá ajudá-lo a melhorar a sua memória e, portanto, não terá de lidar com quaisquer condições stressantes.

Controle de nível de açúcar no sangue

Evidências provaram que o CBD pode ajudar a controlar o nível de açúcar no sangue mesmo em indivíduos normais. O principal papel do CBD é manter a condição homeostática no corpo. Isto significa que, quando a produção de glicose no corpo aumentar, aumentará a sensibilidade à insulina para garantir que a pessoa não terá que lidar com o alto nível de açúcar. Pode ser eficaz no diabetes, porque aumentará o consumo de glicose no corpo para assegurar que o nível normal possa ser mantido.

Melhora o sono

O óleo CBD tem muitos efeitos benéficos quando se refere de insónia e sono. Existem muitos indivíduos que sofrem de um distúrbio do sono. Eles estão stressados com o aumento de seu batimento cardíaco, levando a vários outros problemas de saúde. Quando são incapazes de conseguir o sono adequado, ficam frequentemente letárgicos e frustrados o tempo todo. É por isso que é difícil para eles se concentrarem nas coisas importantes. No entanto, com o consumo de óleo CBD, esta condição pode ser melhorada. Isto ajudará a reduzir o stresse para que possa ter um bom sono à noite. Quando o seu corpo estiver bem descansado, não terá de lidar com nenhum efeito negativo.

Reduz a inflamação

O CBD tem certas propriedades anti-inflamatórias que ajudarão na redução da inflamação no corpo. Mais comumente a dor é causada por causa da inflamação. Quando a inflamação é reduzida, a nossa dor diminui de acordo. Da mesma forma, é eficaz contra células tumorais. O CBD pode ajudar a controlar o crescimento das células tumorais nos pacientes com cancro. Se consumir regularmente o óleo CBD, as chances de desenvolver cancro podem ser reduzidas. Os pesquisadores estão atualmente à procura de mais evidências de que o óleo CBD é eficaz contra o cancro.

Melhora o sistema imunológico

O óleo CBD pode melhorar o sistema imunológico do corpo. Ao ajudar a manter todas as funções normais do corpo e matar todas as bactérias, o sistema imunológico irá desenvolver-se. Isto significa que não sofrerá de nenhum tipo de distúrbio autoimune que possa danificar os órgãos internos e outros sistemas do corpo. O óleo CBD melhora a saúde geral do corpo. Também é muito eficaz no crescimento ósseo. Reduz a deterioração do osso e aumenta a força e estimula o crescimento do osso.

5. O óleo da CBD funciona realmente?

Does CBD Oil really work

Por muitos anos, os cientistas pensaram que o óleo CBD encontrado nas plantas era um agente terapêutico presente na forma ativa, sem efeitos benéficos para os seres humanos. No entanto, a pesquisa provou que estavam errados.

Houve grandes avanços científicos na pesquisa do CBD que levaram à revelação de que o CBD realmente tem muitos efeitos positivos sobre o corpo humano. Existem dezenas de estudos de pesquisa disponíveis com evidências de que o óleo de CBD pode ser usado para o tratamento de várias condições médicas, incluindo:

  1. Ansiedade
  2. Esquizofrenia
  3. Cancro
  4. Doenças do coração
  5. Muito mais

No entanto, a maior parte da pesquisa que foi feita sobre o CBD na última década foi sobre a extinção da epilepsia. No entanto, durante o processo de pesquisa, foi revelado que o produto tem muitos benefícios para a saúde que foram ignorados por muitos anos.

A melhor coisa sobre o óleo CBD é suas qualidades terapêuticas em potencial, que o tornaram popular entre os profissionais de saúde e os pacientes. O CBD é o principal composto ativo que traz todos os benefícios. No entanto, a questão aqui é: o óleo de CBD funciona realmente?

O óleo CBD funciona?

O sistema endocanabinóide (ESC) é o sistema psicológico especial que é importante para a manutenção da saúde humana. Atrai os receptores ECS para interagir com os sistemas do corpo para atingir a homeostase. Você pode estar a perguntar-se como isso o vai ajudar. Aqui está uma explicação simples que o ajudará a entender o processo.

  1. Existem dois receptores canabinóides no corpo CB1 e CB2 que ajudam a monitorizar o sistema de mediação e mensagens do corpo.
  2. Quando a quantidade de receptores no corpo é alta, estes garantem que os canabinóides produzidos pelo corpo atinjam o destino desejado.
  3. No entanto, quando há um desequilíbrio no corpo, esses receptores trabalham para manter as condições normais.
  4. No caso de um grande desequilíbrio no corpo devido a stresse, trauma ou doença, o nosso corpo precisará de um pouco de ajuda extra e é aí que temos que usar o óleo CBD.
  5. O CBD é o canabinóide encontrado nas plantas que se ligam facilmente aos receptores presentes no corpo.
  6. Ajudará a promover os cuidados naturais e o equilíbrio para assegurar que sua saúde seja mantida.

Foi encontrado na pesquisa que é benéfico usar o CBD que vem diretamente da planta de cânhamo, porque tem propriedades químicas semelhantes às dos canabinóides encontrados no corpo humano. Esta é a razão pela qual o CBD das plantas é extraído na forma de óleo CBD, porque é a forma mais pura de CBD e é fácil de usar. No entanto, a maioria das pessoas quer saber que tipo de condições podem ser extintas com a ajuda do óleo CBD. Aqui estão algumas das condições normais em que usar o óleo CBD é muito eficaz.

Óleo CBD para a dor

Existem muitos indivíduos que sofrem de dor crónica. A maioria deles lida com dor lombar por causa da sua má postura e longa posição sentada. No entanto, verificou-se que o óleo CBD pode ajudar ajudar na dor. Existem certas substâncias químicas no óleo que se ligam aos receptores no cérebro.

O óleo CBD tem efeitos anti-inflamatórios e analgésicos. Ao ligar-se aos receptores no cérebro, reduzirá a inflamação na área-alvo do corpo, enviando sinais. Uma vez que a inflamação é reduzida, a dor diminuirá. Da mesma forma, enviará sinais para inibir a dor. Verificou-se que as pessoas que lidam com a dor crónica melhoraram a sua condição com a ajuda do óleo CBD.

Alívio da dor da artrite

A dor da artrite já não está associada apenas à velhice. Há muitos indivíduos mais jovens que sofrem de dor de artrite. Caso perceba que tem rigidez matinal e que há inchaço nas articulações, há chances de estar a sofrer de artrite.

No entanto, a pesquisa mostrou que quando o óleo CBD é aplicado na área afetada, a inflamação e o efeito geral da dor são reduzidos. Não houve efeitos secundários do óleo CBD na extinção da artrite. No entanto, os cientistas ainda estão a trabalhar para aprender mais sobre os resultados positivos.

Cuidados para o cancro

A principal causa de cancro no corpo humano são as reações inflamatórias que levam à formação de radicais livres no organismo. Pesquisas descobriram que o óleo CBD pode ajudar a reduzir as chances de desenvolvimento de células cancerígenas, porque ajudará a reduzir a inflamação que eventualmente controlará a produção de radículas livres.

Houve um estudo feito dos pacientes com cancro. O estudo mostrou que, após a aplicação do óleo CBD, o crescimento das células tumorais foi reduzido. Verificou-se que o óleo CBD ajuda na redução de células tumorais no corpo. Os cientistas estão a trabalhar duro para encontrar fortes evidências que provem que o CBD pode ser usado para extinguir o cancro. Este revolucionário produto irá tornar-se o primeiro medicamento eficaz contra o cancro. A melhor parte é que será mais eficaz e acessível.

Existem muitos indivíduos que planeiam usar o óleo CBD, mas o único problema é que eles não conseguem encontrar o óleo puro. Existem muitas empresas que não usam o melhor processo de extração e é por isso que o óleo CBD que estão a vender tem baixa potência.

Não se preocupe, porque na Formula Swiss temos o melhor óleo CBD disponível. O óleo é extraído do cânhamo orgânico usando a melhor técnica de extração de CO2 que proporciona uma maior concentração de óleo CBD puro que é altamente eficaz contra a dor localizada.

6. Qual a faixa etária deve tomar o óleo CBD? 

Which age group should take CBD oil

Os canabinóides são muito importantes para a manutenção da homeostase no corpo humano. O corpo humano produz naturalmente canabinóides que ajudam na regulação das funções normais do corpo. Desde o momento do nascimento, o corpo começa a produzir o CBD. No entanto, existem certas condições de saúde em que os canabinóides não são produzidos. Há chances de que o desequilíbrio no corpo seja tão alto que os canabinóides produzidos naturalmente não sejam muito eficazes.

Esta é a razão que muitas vezes temos de tomar os canabinóides que são produzidos pelas plantas de cânhamo. Por muitos anos pensou-se que o CBD produzido pelas plantas de cânhamo não era eficaz e que estes levariam a efeitos psicoativos que poderiam ser perigosos para as pessoas que sofrem de alguns problemas mentais. No entanto, verificou-se que existem muitos indivíduos que apresentaram resultados positivos após a utilização do óleo CBD numa determinada quantidade. A pesquisa mostrou que o CBD é muito eficaz para o corpo humano.

Por muitos anos, as pessoas têm usado para uso recreativo, porque ajuda com o relaxamento. No entanto, os efeitos médicos do óleo CBD são mais significativos em comparação com os benefícios recreativos. O óleo CBD pode ser usado para o tratamento de alguns distúrbios mentais, como autismo e esquizofrenia, que são comuns na idade precoce. A maioria dos pais acha que o CBD não é bom para os filhos. É por isso que estão interessados em saber a idade certa para dar óleo CBD. Aqui temos todas as informações que precisa para ajudá-lo no processo.

A idade certa para consumir CBD

Pode estar a perguntar-se se existe uma idade específica em que pode tomar o óleo CBD. Deve saber que não há idade especificada para o CBD. Foi provado em estudos que o CBD pode ser usado para os cuidados das crianças, bem como adultos. Caso o seu filho sofra de autismo, pode melhorar a sua condição com a ajuda do CBD. No entanto, a coisa mais importante a considerar é a dose. Lembre-se que a dose para crianças será diferente da dos adultos. Esta é a razão pela qual é importante que selecione a dose correta.

Todos temos diferentes tipos de corpo

Um erro comum que a maioria das pessoas faz com o óleo CBD é que assumem que todos têm o mesmo corpo e mecanismo. Deve saber que a taxa metabólica de cada pessoa é diferente. Esta é a razão pela qual o óleo CBD produzirá resultados surpreendentes em alguns indivíduos em baixa concentração, enquanto outros terão que usar o altamente potente óleo CBD para obter os resultados desejados. Da mesma forma, a dosagem de CBD é diferente para diferentes condições de saúde. Se a dose que está a tomar não está a produzir nenhum resultado que significa que o seu corpo pode ter um metabolismo diferente e precisa mudar a sua dosagem.

Preste atenção à concentração

Antes de selecionar a dosagem do óleo CBD, é importante que preste atenção à concentração do óleo. Lembre-se que existem diferentes concentrações de óleo disponíveis no mercado que variam de 1mg a vários milhares de mg. Depende do método de extração usado no sistema, bem como a pureza dos extratos que está a consumir. Concentrações mais altas só devem ser usadas com a aprovação de um médico, pois as overdoses podem levar a alguns efeitos secundário graves que serão difíceis de controlar.

Se está a planear usar o óleo CBD para cuidados, é importante que use os extratos puros, porque estes terão resultados mais benéficos em comparação com o conteúdo isolado. Lembre-se de que deve sempre consultar seu médico antes de começar a tomar CBD, porque este lhe dará a melhor sugestão sobre a dose que deve tomar.

Não há grandes efeitos secundários do óleo CBD, mas os únicos menores que terá de lidar é com os olhos sonolentos e náuseas.

7. Razões pelas quais não está a sentir o efeito do CBD

Reasons you are not feeling the effect of CBD

O CBD tem vários benefícios pelos quais as pessoas consideram usá-lo. É usado para cuidados terapêuticos e médicos e provou fornecer resultados eficazes nos cuidados de várias doenças. É crucial entender que o CBD tem efeitos diferentes em indivíduos diferentes. Esta é a razão pela qual muitas pessoas não acham que o CBD é tão útil quanto o ouviram. Se é quem finalmente decidiu experimentar o CBD, mas, para sua surpresa, ele não produziu os efeitos que esperava, então pode haver várias razões para as quais o CBD não forneceu resultados eficientes.

O CBD consiste em canabinóides que são encontrados na planta de cânhamo. Tem a capacidade de interagir com os receptores de ocorrência natural do sistema endocanabinóide. Ao interagir com os receptores CB1 e CB2 do sistema endocanabinoide, o CBD fortalece as funções do sistema e regula todos os processos do corpo. Como já vimos, há muitas pessoas que usam o CBD como alívio para suas condições médicas e afirmam que isso lhes proporcionou resultados positivos. Há também alguns indivíduos que não acham que o CBD é tão eficaz quanto esperavam que fosse.

Pode haver várias razões pelas quais o CBD lhe está a mostrar resultados. Alguns deles são mencionados abaixo.

A dose correta

Um dos maiores fatores dos quais dependem os efeitos do CBD é a quantidade certa de dosagem. Se não estiver a tomar a dose apropriada de CBD, é menos provável que veja algum resultado. Quando se trata de dosagem, não é recomendado pelo fabricante; no entanto, várias fontes sugerem a ingestão de 10 a 40 miligramas de CBD por dia. Outros aconselham que 25 miligramas de CBD sejam usados todos os dias para ver os resultados. Ao decidir sobre a dosagem de CBD, é importante lembrar que cada pessoa é diferente e tem uma biologia específica. Então, se uma coisa funciona para alguém, não significa que funcionará para si. Comece a tomar CBD com a dose adequada, se não vir nenhum resultado, aumente a dose de CBD, a menos que encontre resultados relevantes.

Dê tempo para ver os efeitos

Outra razão pela qual o CBD pode não ter funcionado para si é que não deu tempo para ver os resultados do CBD. Embora muitas pessoas afirmam que eles vêem resultados imediatos, mas isso não é o caso para todos. Como o CBD não é um medicamento, mas um suplemento dietético, por isso não pode fornecer resultados imediatos. É necessário um mínimo de duas a quatro semanas para começar a ver os benefícios do CBD. Leva tempo para ver os potenciais benefícios e efeitos do CBD. Se ainda não vê nenhum resultado positivo, então pode querer aumentar a sua dosagem e dar tempo extra para a nova rotina de consumo de CBD.

Absorção do produto

Uma coisa que poderia inibir o CBD de produzir resultados efetivos é a gordura corporal. Os canabinóides são atraídos pelas gorduras. Isso significa que parte do CBD é absorvida nas gorduras enquanto algumas são recebidas na corrente sanguínea.

  1. Se 60% do CBD é absorvido pelas gorduras do corpo, então apenas 40% da dose está a circular. Se 30% do CBD for absorvido pelas gorduras, então 70% do CBD está a circular na corrente sanguínea e fornece os benefícios potenciais.
  2. Esta pesquisa é baseada nas propriedades dos canabinóides. Não existem estudos disponíveis no ponto sobre a taxa de absorção das células adiposas.
  3. Se não está a beneficiar-se do CBD, então pode compensar o efeito da absorção de gordura aumentando os níveis de CBD. De acordo com um estudo de 2011, uma dose diária de até 1.500 mg por dia é considerada segura e pode ser consumida para obter os benefícios.

Qualidade do CBD

A qualidade do CBD desempenha um papel crucial no fornecimento de resultados efetivos. Existem muitos produtos no mercado que têm CBD de baixa qualidade ou que contêm um baixo teor de CBD. Há muitos incidentes em que os clientes reclamaram que o seu produto CBD não contém a quantidade de CBD, conforme mencionado no rótulo. É vital fazer a pesquisa necessária antes de comprar CBD e é melhor comprar produtos que são verificados pelo laboratório de terceiros. Publicidade falsa também o pode fazer comprar os produtos que não fornecem CBD de alta qualidade. Para obter benefícios do CBD, é essencial que use um produto de alta qualidade com alto conteúdo de CBD.

CBD isolado ou CBD de espetro total

Se estiver a utilizar o isolado CBD e não vir nenhum benefício de mudança de vida, então pode mudar do isolado CBD para um produto CBD de espetro total. Ele contém pelo menos 113 canabinóides adicionais, incluindo outros componentes vegetais, minerais, vitaminas e flavonóides. Usando o espetro completo do CBD, todos os canabinóides trabalham em equipa e aumentam os efeitos potenciais. Os benefícios gerais do CDB aumentam e a pessoa fica impressionada com os benefícios adicionais.

CBD não o faz sentir-se algo extra

Se espera que o CBD faça com que sinta algo diferente ou que o faça ficar drogado, então está claramente enganado. Não leva a sentimentos diferentes; consumir bastante CBD numa base regular só aliviará os seus sintomas de diferentes doenças e o fará sentir-se saudável. Não contém propriedades psicoativas que são responsáveis por habilidades que mudam a mente.

A fim de perceber os resultados positivos eficientes do CDB, esses fatores devem ser levados em consideração. Esses fatores são responsáveis pelo funcionamento eficaz do CBD. Se algum dos requisitos não for atendido, o produto não fornecerá os benefícios. Além disso, deve estabelecer uma rotina diária de consumo de CBD para obter benefícios.

8. Posso usar o óleo CBD em alimentos e bebidas?

 Can I use CBD oil in food and drinks?

O óleo CBD tem inúmeros benefícios para a saúde. Derivado da planta de marijuana, o CBD tem o potencial de resolver muitos problemas relacionados à saúde com muita facilidade. É amplamente aclamado pelos seus benefícios medicinais extremamente bons. Pessoas de todo o mundo estão a começar a usar este óleo maravilhoso, que tem inúmeros benefícios.

As pessoas usam isso por vários motivos. Ele pode ser usado para resolver doenças como artrite, vários tipos de cancro, doença de Parkinson, doença de Alzheimer, esclerose múltipla, obesidade, epilepsia e muitos outros. Devido às suas propriedades anti-inflamatórias, também é amplamente usado como analgésico. Os canabinóides presentes no óleo de CBD também são muito benéficos para certos transtornos mentais, como esquizofrenia, insónia, transtorno bipolar, transtorno de stresse pós-traumático e muitos mais. Também pode ser usado para reduzir os níveis de ansiedade e depressão.

Com esses inúmeros benefícios, várias pessoas estão a optar pelo uso diário desse incrível óleo. Ainda há muitos equívocos sobre o óleo CBD. Isto é, porque é derivado da infame planta de cannabis, também conhecida como marijuana. Devido a isso, o óleo CBD tem uma má reputação entre algumas pessoas. Outros só querem ter cuidado ao usá-lo.

O óleo CBD pode ser usado por via oral?

Uma coisa que é muito comum entre as pessoas que estão a começar a usar o óleo CBD é a confusão. Eles não têm certeza de como o consumo deve ocorrer. Eles querem saber se pode ser consumido oralmente ou não. Bem, é extremamente seguro usar o óleo CBD oralmente. Pode ser consumido com alimentos e bebidas. Não há nenhum dano que possa causar quando usado oralmente. De fato, muitas pessoas usam o óleo CBD para cozinhar os seus alimentos. Existem muitas receitas que podem ser feitas usando o óleo CBD.

Cozinhando com óleo CBD

Há um aumento maciço na tendência de cozinhar com óleo CBD. É uma maneira bastante divertida e interessante de consumir óleo CBD para alcançar os benefícios para a saúde. No entanto, existem algumas coisas que devem ser mantidas em mente durante o cozimento com óleo CBD.

  • Funciona melhor com receitas doces ou salgadas

    É vital que a sua receita inclua um ingrediente à base de óleo. Isto, porque ele será capaz de infundir o concentrado de cannabis. Gorduras como ghee, manteiga, banha, gordura ou qualquer outro óleo de vegetais ou nozes podem ser usados na receita. É um ingrediente essencial para a sua comida sair perfeita. Se não quiser usar esses ingredientes à base de óleo, deve considerar diluir uma pequena quantidade de concentrado de cannabis em qualquer uma das suas bebidas favoritas, como vodca, rum ou conhaque. Lembre-se que cerveja e vinho são à base de água. Eles não terão os mesmos efeitos.

    Também deve saborear o seu prato adicionando as quantidades certas de especiarias ou açúcar. Ao adicionar sabor, tenha em mente que a cannabis tem um sabor amargo. Use as suas especiarias de acordo para diminuir o gosto amargo da sua comida.
  • Mantenha a verificação do calor

    Sempre que estiver a cozinhar com óleo CBD, tenha sempre em mente a necessidade de verificar o calor. O CBD evaporará rapidamente em temperaturas que excedam 320 Fahrenheit. Ao cozinhar com óleo CBD, mantenha a pressão do calor o mais baixa possível. Isso não só poupará o óleo de CBD de evaporar, mas também sentirá a verdadeira essência do CBD.
  • Comece pequeno

    Se está apenas a começar a usar o óleo CBD para cozinhar, deve considerar usar uma quantidade menor. É sempre bom começar devagar. Use uma pequena dose do óleo CBD. Também deve tornar o lote de alimentos menor que o normal. Se sentir que alcançou os resultados desejados, então deve prosseguir para cozinhar normalmente.
  • Guarde-o bem

    Os canabinóides, presentes no óleo CBD, são extremamente sensíveis ao calor e à luz. Deve sempre manter esse fato em mente ao armazenar o óleo CBD. Se não quiser degradar ou arruinar a qualidade do seu óleo CBD, é aconselhável armazená-lo num local fresco e escuro.

Óleo CBD com bebidas

O óleo CBD também pode ser tomado com bebidas e líquidos. Pode usar a quantidade de óleo tanto quanto quiser ou precisar. No entanto, a quantidade ideal de óleo CBD para usar com líquidos é um conta-gotas cheio da solução. É aconselhável usar essa quantidade de óleo CBD em água morna ou fria para uma chávena de chá. Também pode ser usado com sumo.

Deve ser tomado com comida ou com o estômago vazio?

Outra fonte de confusão que as pessoas têm em relação ao óleo CBD é se deve ou não ser tomado com o estômago vazio. Eles querem saber qual é a melhor opção. É sempre recomendável que tome óleo CBD com alimentos. Não consuma com o estômago vazio; pode começar a sentir náuseas ou tonturas.

O óleo CBD contém ingredientes ativos que devem ser tomados com alimentos para intensificar a sua biodisponibilidade potencial. Biodisponibilidade é, na verdade, um termo que é usado para descrever a taxa na qual uma substância é infundida em nosso sistema vivo.

Para descrevê-lo em palavras mais simples, o CBD funcionará mais lentamente se tomado sem comida. Tomar óleo CBD ou produtos infundidos com CBD com alimentos fará com que ele dure muito mais tempo em seu sistema. Se ficar mais tempo, aumentará os benefícios. Poderá experimentar os benefícios medicinais do óleo CBD muito melhor. Então, tome uma decisão sábia e consuma o óleo CBD com a sua comida.

9. Conclusão

O óleo CBD tem muitos benefícios para a saúde. Este não causará nenhum dano sério. Deve usá-lo com cuidado e armazená-lo com cuidado. Para aproveitar os benefícios do óleo CBD, comece a usá-lo regularmente. Notará muitas mudanças positivas na sua saúde.

Este artigo foi escrito por um autor independente e terceirizado especializado em pesquisa de CBD, cânhamo e marijuana. Qualquer opinião, conselho ou recomendação expressa no artigo não reflete a opinião da Formula Swiss AG ou de nenhum de nossos funcionários. Nós não fazemos nenhuma reclamação sobre qualquer um dos nossos produtos e nos referimos ao nosso aviso Legal para mais informações.

Formula Swiss
Formula Swiss


Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem apresentados.

Junte-se à nossa newsletter para obter um presente de boas-vindas gratuito